A relação entre governança de identidades e segurança da informação

Em um momento no qual as empresas tornam seus sistemas de armazenamento de informações mais complexo e com maior número de dados obtidos, além de diversas outras funções que podem ser feitas em softwares especializados, vários aspectos saltam aos olhos em relação às possibilidades de segurança da informação.

Um deles é saber qual a relação, e a importância, da governança de identidades e a própria segurança da informação. De que maneira o controle sobre quem tem acesso aos programas e aos sistemas é essencial para que nada dê errado, nenhum dado vaze ou seja deletado sem permissão?

Isso é o que discutiremos nas linhas a seguir, apontando justamente para algumas questões relacionadas a esta relação, entre governança de identidade e segurança da informação.

Relação direta

Para começar, já é essencial deixar claro que a relação entre os fatores é direta. Saber gerir e guardar bem as identidades que têm acesso aos sistemas é um dos passos principais para que haja total segurança da informação na empresa.

Como isso acontece?

Primeiro, porque é a partir da governança de identidades que os donos dos dados conseguem dar permissão de uso e acesso apenas para quem realmente tenha papel relevante ao ter contato com as informações disponíveis no sistema.

Desta forma, é possível resguardar os dados de visualizações de pessoas e grupos que nada tenham a ver com aquilo. Sendo assim, realmente quem deve saber sobre aquelas informações, para realizar o trabalho e a análise correta delas, com responsabilidade e segurança, chega até os dados.

Acompanhamento do processo

Além disso, a partir da governança e de um bom sistema de segurança instalado, é possível acompanhar todo o trajeto de determinado usuário e sua relação com as informações a que está tendo o acesso.

Isso evita o mau uso das informações ou outras ações prejudiciais, garantindo maior segurança, evitando vazamentos e outros fatores importantes para o conceito de segurança da informação.

Formas de governança

Para realizar a correta gestão de acesso, para que assim a segurança da informação se mantenha como prioridade, os responsáveis pelos processos têm várias possibilidades de ferramentas.

Hoje, está governança de identidade não é mais feita apenas por um login e uma senha, pois estes formatos se tornaram cada vez mais vulneráveis a ataques de hackers.

Sendo assim, o que se vê hoje é a presença, em maior ou menor escala, de confirmações biométricas, ou ainda uso de tokens e outras autenticações. O objetivo é que o caminho até os dados seja mais complexo, dificultando a ação de quem não deveria ter acesso aos conteúdos em questão.

Desta forma, portanto, se faz a relação entre a governança de identidades e a segurança da informação. Como o armazenamento de dados em sistemas digitalizados e tecnológicos é um caminho sem volta, é fundamental que as empresas invistam na segurança e gestão ideal de quem pode ter acesso a estes conteúdos.

Faça seu orçamento

Está a fim de ampliar a segurança de seus sistemas? Saiba mais sobre nosso trabalho. Atuamos justamente na produção de softwares especializados nesta função. Por isso, não perca tempo e faça seu orçamento conosco. Assim, poderemos trabalhar juntos para que suas informações estejam sempre protegidas.

Deixe uma resposta