Saiba como impulsionar o Gerenciamento e a Governança de Identidades e Acessos

O gerenciamento de identidade e acesso é um componente de segurança da informação de que as empresas precisam cada vez mais, especialmente quando consideramos as infinitas tecnologias que estão constantemente sendo integradas às rotinas da empresa. Um exemplo é o armazenamento em nuvem, que alcançou desenvolvimento significativo em armazenamento de dados.

Por meio de plataformas em nuvem, existe a possibilidade dos usuários acessarem os recursos da empresa de maneira remota. No entanto, a mitigação que vem com isso também pode trazer riscos quando as medidas preventivas que evitam que os dados contendo informações confidenciais sejam vazados não são devidamente tomadas em consideração.

Neste artigo, explicaremos o significado e o propósito dessa ferramenta, pois sua empresa deve prestar atenção a esse recurso. Ficou interessado? Confira agora mesmo!

A definição do conceito de IAM

Identity and Access Management (IAM) é uma estrutura comumente usada por pessoas que atuam diretamente com a segurança de TI com o propósito de organizar as identidades a fim de determinar quem são as pessoas que vão ficar responsáveis por acessar determinadas informações da empresa, por exemplo, uma rede, um dispositivo ou um banco de dados.

Ou seja, de acordo com a política de segurança da empresa, apenas o pessoal autorizado tem direitos de acesso necessários. O IAM contribui para automatizar as atividades no campo de TI, tendo como responsabilidade a correta verificação da identidade dos funcionários da empresa para que possam participar das auditorias.

Principais funcionalidades do IAM

O principal objetivo desse recurso é facilitar o gerenciamento das informações das pessoas envolvidas com o sistema no âmbito interno da organização, pois apenas o pessoal autorizado pode acessar os recursos adequados necessários para suas funções.

Isso envolve as seguintes operações: Capturar e verificar as informações de acesso ao sistema e registrar seus dados; estabelecer mecanismos de autoridade, como assinaturas criptográficas; configurações de arquivos; Manter o registro do histórico de uso do sistema da organização; preparar relatórios de uso de aplicativos TI.

Todas essas operações são realizadas fundamentadas principalmente em políticas de gestão de identidade internas confiáveis ​​que determinam procedimentos como identificar os usuários e suas funções na organização, aqueles que podem obter algumas garantias ou deixar de acessar a determinados recursos operacionais e que devem ser de responsabilidade do IAM.

Benefícios do Gerenciamento de Identidade e Acessos (GIA)

Obter ferramentas de sistemas de gerenciamento de identidade e acesso pode permitir procedimentos mais esclarecedores, aumentar a segurança dos fluxos de informações da empresa e evitar riscos que os brasileiros já conhecem, como fraude de identidade, phishing, vazamento de dados e acesso a dados inadequados ou que devem ser mantidos em segredo.

Esse gerenciamento também simplifica atividades relacionadas a criação de logins de usuários, diminuindo o trabalho manual das equipes envolvidas com o processo e permitindo que elas atuem em outras áreas. Essa automação permite que os procedimentos sejam simples e extensíveis, facilitando tarefas como alterações na configuração do usuário.

Portanto, essa solução consegue melhorar potencialmente a eficiência do usuário, reduzir os custos de gerenciamento de TI e fortalecer o gerenciamento de segurança e conformidade.

Deixe uma resposta